Você está em:"Música"
mai
4
2016

O talento de Will Champlin

Aposto que muitas de vocês são viciadas no The Voice, assim como eu, certo? Vemos vários cantores incríveis passarem por ali, alguns deles conseguindo mais destaque, outros nem tanto.

Não sei vocês, mas eu procuro seguir nas mídias sociais e no You Tube, quem eu acho que se destaca na minha opinião (porque todos são talentosos, né…) e quero ouvir cantando mais e mais. Will Champlin é uma dessas pessoas. Ele é formado em música e simplesmente é isso que parece ser o oxigênio do cara. Com muito carisma e melhorando cada vez mais em suas performances no programa, ele acabou sendo um dos 3 finalistas há algumas temporadas atrás no time do Adam, mas infelizmente não levou o premio.

Will, é compositor e vem de uma família de músicos, o que já explica essa familiaridade com os instrumentos. Ele tem um estilo bem legal e uma voz linda que faz a gente querer ouvir mais, sabe? Fora o carisma que passa em suas apresentações.

Quem acompanha ele no You Tube, tem a oportunidade de ver seus covers e suas músicas originais também. Minha favorita de sua autoria é Freezing Time, que dá pra conferir no Spotify.

Aqui vão alguns vídeos de covers e músicas originais:


Espero que tenham gostado da dica!

Compartilhe:
out
5
2015

Katty Perry no Brasil – Curitiba

Aiai… Esperei tanto por esse momento e passou tão rápido. Hoje vou desabafar aqui minhas impressões do show que a maravilhosa Katy Perry fez no Brasil, da Prismatic Tour, mais precisamente em Curitiba-PR.

Começando pelo show em si, foi tudo incrível. Quem abriu o show foi a cantora Tinashe, que deu tudo de si e foi cativante. Seu estilo é R&B, sua voz é linda e ela dança muito! Super presença de palco, já virei fã!   O show da Katy Perry é realmente um show, sabe? Muitos efeitos, Katy faz muitas performances, os dançarinos são incríveis e as trocas de cenário e figurino são de tirar o fôlego.

Katy foi muito simpática, conversou com o público, inventou um apelido fofo para os fãs da cidade (cuti-cu, se não me engano). Como todo show, chamou um fã no palco, que parece ter sido reconhecido do Twitter, o que achei bem louco. Como?

Os momentos mais emocionantes pra mim foram: Dark Horse (por causa de todo o aparato e luxo), By The Grace Of God (ela fala sobre o momento difícil que passou e foi bem mágico) e Firework (é a última música e mais empolgante ao vivo). Mas sério, quem é fã como eu, com certeza amou muito tudo! Aqui abaixo estão algumas fotos que tirei, tudo muito pequeno e distante.

Agora vou falar sobre a parte chata. O show aconteceu na Pedreira Leminski, que pelo que sei é um lugar próprio para shows. Acho que as pessoas que estavam na pista tiveram uma experiência ótima em relação ao lugar, mas eu que fui no camarote, achei péssimo e não volto mais.

Pra começar, havia um espaço de camarote e outro de camarote família (indicado pra pais com crianças). Quando comprei o camarote, estas duas partes eram divididas ao meio, mas o que não mostrava é que o camarote família iria na frente de tudo, deixando pra trás as pessoas do camarote normal. Agora pensa nos pais colocando suas filhas nos ombros pra enxergarem melhor. Tampava toda a nossa visão! Mas logo eles tiravam porque todo mundo pedia. Ou seja, as menininhas não viram direito, nem a gente que foi obrigada a ficar bem mais pra trás.

Outro ponto é que por um camarote, eu esperava algum lugar pra sentar e não ter que ficar lutando por um espaço. Se eu me sentasse em uns puffs no meio do camarote, perdia o lugar que meus pés fincaram no chão assim que cheguei. Sou baixinha e acho que o camarote deve ser inclinado para que todos possam ver, certo? Pelo menos cheguei bem cedo e ainda consegui ver, mesmo que com dificuldade.

Assim que cheguei no local, fui ao banheiro, já que fiquei um tempinho na fila e pra minha surpresa: banheiro químico. Argh! Sério? Não bebi uma gota de água a noite toda só pra não precisar usar aquela coisa nojenta.

E por fim, achei que o som não chegava tanto onde a gente estava. As caixas de som eram todas viradas para frente e estávamos na lateral. O show da Tinesha, praticamente não escutei nada. O show da Katy escutei porque realmente era mais alto, mas não me senti muito inserida no show. Senti como se eu estivesse assistindo da sacada de um prédio, fora do show sabe? Isso foi meio chato.

Enfim, o show foi lindo e a Katy compensou. Estou até com aquela famosa depressão pós show. Mas a organização não me agradou nem um pouco. Acho que brasileiro sempre aceita muito as coisas. É por isso que estou reclamando, assim como ali no camarote escutei tanta gente reclamando das mesmas coisas que eu. É que o show da Katy Perry vale a pena sempre! Mas esses fatores chatos me impediram de uma experiência totalmente positiva, é uma pena.

Quem foi? O que tem pra contar?

Compartilhe:
ago
29
2015

Música da semana: Elastic Heart

A música da semana é Elastic Heart da Sia. Na verdade essa música grudou em mim há alguns meses, mas eu a ouvi e cantei à exaustão e ela é a razão pela qual eu hoje sou fã da Sia. Chandelier também tem sua parte nisso, mas Elastic Heart agora é uma das músicas da vida!

A letra é toda cheia de significados e o clipe gerou muita polêmica. Com Shia LaBeouf e Maddie Ziegler interpretando através da dança, muita gente pensou que se tratava de pedofilia por ele ser um homem e ela apenas uma menina num contexto tão perturbador. Sia pediu desculpas se alguém entendeu isso, mas a realidade é que se trata da luta com seu eu interior. Acho uma música forte e super envolvente!

Compartilhe:
ago
15
2015

Música da semana: Speaking of Truth

A música dessa minha semana com certeza foi essa: Speaking of Truth de Laleh. Como descobri a música? Num episódio de The Royals, minha série obsessão do momento (e talvez da vida, vamos ver…). Claro que teve a ver com uma cena da princesa Eleanor, minha personagem favorita.

Achei “Speaking of Truth” sofisticada, principalmente na versão orquestrada. Coloquei aqui duas versões para vocês decidirem qual gostam mais.

Compartilhe:
ago
8
2015

Música da semana – I am Invincible

Oi meninas! A partir de agora vou compartilhar com vocês a música que mais ficou grudada na minha cabeça durante a semana ou um lançamento que adorei. Seguindo a segunda opção, já estou amando a novidade da Cassadee Pope (que adoro), I am Invincible. É uma daquelas músicas de incentivo, sabe? Tipo algumas da Demi e da Katy.

A vencedora do The Voice americano tem esse estilo country pop atualmente, mas já teve muito rock em seu passado, com Avril Lavigne como musa inspiradora. Bom, seu estilo mudou seguindo os conselhos de Blake Shelton, seu coach em The Voice, que afirmou que sua voz combina muito com o estilo country. Eu concordo e Cassadee é uma das minhas mais atuais obsessões musicais. Aqui vai :

O que acham?

Compartilhe:
mai
21
2014

Christina Grimmie…não ganha o The Voice…

…Mas ganha contrato com a gravadora de Adam Levine!!! Uhull!!

Christina, que já tinha seus fãs postando vídeos em seu canal no YouTube antes de entrar no The Voice, foi impecável em todas as suas apresentações no programa. Como Adam já diz, ela é uma artista completa que toca, compõe, tem um domínio incrível sobre sua voz e sempre se arrisca fazendo algo diferente. Isso ela mostrou em suas interpretações únicas de músicas como “Can’t Help Falling In Love” do Elvis, “Hide and Seek”  de Imogen Heap, “How To Love” de Lil Wayne, entre tantas outras.

Cada performance era um show digno de VMA. Então por que ela não ganhou? Há várias especulações, mas fato é que logo no início do programa final ontem, Adam Levine prometeu que ela já teria um contrato garantido. Talvez por isso as pessoas tenham deixado de votar nela, já que não “precisava” mais. Ou…vai saber.

Josh Kaufman, o vencedor da noite, que ganhou um contrato com a Universal, tem uma voz linda também e foi merecedor. O único porém é que Christina tem mais a oferecer em geral como artista. O legal é que agora vamos ouvir músicas dos dois por aí…quer dizer, daqui alguns meses né.

E na próxima temporada, Gwen Stefani e Pharrell Williams no lugar de Usher e Shakira! Mal posso esperar!!!

O que vocês acharam do resultado?

Para quem nem sabe do que estou falando, vejam os vídeos abaixo:

Compartilhe:
mai
16
2014

Jacquie Lee lança Broken Ones

Olá meninas! Quem aí também fica acordada até tarde pra assistir The Voice no Sony e depois fica um caco na segunda-feira? Eu não resisto e não perco um episódio desde a temporada passada! Foi aí que virei fã de alguns participantes, como Will Champlin, Caroline Pennell e Jacquie Lee (da foto acima).

Jacquie teve Christina Aguilera como sua coach e as duas se conectaram imediatamente. Com tantas coisas em comum, Christina sofreu quando sua  protegida, no top 3, perdeu a competição. Assim, prometeu que iria ajudá-la. Tipo conto de fadas, né gente? Imagina, um certo dia a menina se inscreve no programa e nem imagina que vai virar amigona de ninguém menos que Christina Aguilera!

Bom, a menina novinha (uns 16 anos) com vozeirão super potente agora lança sua primeira música: Broken Ones. Ela até compareceu na temporada atual do The Voice para divulgar. Bem bonita a música, tem o áudio aqui abaixo.

Ah! E eu estou super torcendo pra Christina Grimmie nesta temporada e já vi que ela está entre os top 3. Yay!!

Compartilhe:

Páginas:1234»

Sobre

Tatiana, moro no interior de São Paulo, sou formada em moda e amo todo o universo feminino...
Saiba mais...
Clara Milla

Maria Madu

Follow me

Facebook rss Instagram Pinterest